Eventos, palestras e entrega de prêmios marcam a rotina do nadador nos últimos meses | Andre Brasil | Nadador Paralímpico


Notícias

Eventos, palestras e entrega de prêmios marcam a rotina do nadador nos últimos meses

 | Foto:

Andre Brasil teve uma rotina agitada fora das piscinas nos últimos dois meses. A maratona começou no dia 18 de abril, com a presença na inauguração do Sesc Jundiaí. Ao lado de outros nadadores como Carlos Farrenberg, Gabriel Mangabeira, Poliana Okimoto e Allan do Carmo, Andre participou da inauguração da piscina, com uma oficina de natação para crianças e jovens.

"Jundiaí ganhou um presente com a inauguração do Sesc. Um espaço onde é possível proporcionar alegria, diversão, esporte, cultura. Além disso, podemos descobrir talentos, lapidar diamantes brutos e incentivar ainda mais a garotada. Estou extremamente feliz de fazer parte desta festa", contou Andre.

No dia 29 de abril, foi convidado para premiar o Mão Santa Oscar Schmidt com o prêmio Bandeirante. Uma ação do Rotary Club de São Paulo que homenageia personalidades profissionais que se destacaram na comunidade em serviços prestados em prol do bem comum através de suas áreas de atividades. 

"Fico feliz em saber que a história do esporte continua sendo lembrada", contou o nadador que venceu o prêmio no ano passado na categoria esportes. 

Em maio, no dia 11/05, o nadador participou da inauguração da nova piscina do Esporte Clube Pinheiros, clube que defende há quase uma década.  " Um clube, uma casa, uma família. Será um templo de bons fluidos, bons resultados e muitos títulos", disse Andre

Dois dias depois, Andre Brasil foi até São Carlos, no interior de São Paulo, para um roda de entrevistas na abertura do 18° Simpósio Sesc de Atividades Físicas Adaptadas. Ao lado do músico Marcelo Yuka, fundador do Rappa, o nadador participou de um grande bate-papo com mediação de Vladir Lemos com os convidados. 

No dia seguinte, embarcou para Belo Horizonte, para o evento "Experimentando Diferenças", que tem apoio do seu patrocinador. Uma forma das pessoas interagirem e participarem do esporte adaptado, jogando futebol de olhos vendados, basquete em cadeira de rodas, entre outras atividades. O objetivo é que a torcida esteja cada vez mais engajada para as Paralimpíadas Rio 2016. "Obrigado Caixa pelo convite. Foi um prazer!", finalizou o heptacampeão paralímpico.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Patrocínio Deloitte e Caixa Loterias
Clube Esporte Clube Pinheiros
Apoio Governo do Estado de São Paulo, Bolsa Atleta, Comitê Paralímpico Brasileiro, Ministério do Esporte